BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Artigos

Confira o último artigo cadastrado:


27/02/2008 - O BRASIL E O MISTÉRIO DAS DUAS DÍVIDAS

Por: Lecio Morais*.

A notícia de que em janeiro o Brasil alcançou a posição de país liquidamente credor revela um fato que além de auspicioso é também inédito. O acumulado de nossas reservas internacionais é suficiente para pagar hoje toda a dívida externa pública e privada a vencer. Porém, logo muitos analistas quiseram tirar desta fonte lições que nada têm a ver com a realidade dos fatos.

A primeira suposta lição é a de que a posição alcançada é um mérito da política macroeconômica ortodoxa herdada dos anos noventa, que o Governo Lula teria tido a sabedoria de manter. A segunda é que agora o Governo Lula deve fazer com a dívida pública interna o que conseguiu com a externa – reduzi-la mediante o corte da despesa estatal, considerada grande e desnecessária. Esses analistas apontam para a trajetória dos títulos da dívida interna, que, ao contrário da externa, vem crescendo aceleradamente nos últimos anos, segundo eles, graças ao aumento incessante das despesas.

Vejamos por que essas duas pretendidas lições a serem tiradas na nossa recém conquistada posição de credor líquido não procedem.

Um fenômeno mundial

O acúmulo de divisas por parte de grandes países considerados do Terceiro Mundo (ou que pelo menos nunca fizeram parte do Primeiro Mundo) é um fenômeno mundial que tomou ímpeto nos anos 90, coincidindo com a primeira grande fase expansionista da economia dos EUA após as críticas décadas de 70 e 80. Numa primeira fase, beneficiaram-se do mercado interno americano especialmente as economias do Leste Asiático. Porém, foi na segunda fase de expansão e prosperidade – iniciada em 2003 após a recessão da chamada crise da “nova economia” – que a tendência se consolidou e alastrou a fartura e o acúmulo de dólares por grandes e médios países periféricos de todo o mundo. Mesmo aqueles países dessa categoria que não lograram eliminar liquidamente sua posição devedora, como o México e a Argentina, viram a sua dívida líquida externa reduzir-se substancialmente.

O fluxo de dólares para essas economias advém dos superávits em conta corrente e dos investimentos produtivos e das aplicações em carteira (ações e títulos de renda fixa internos). Os benefícios da acumulação de reservas atingiram países com políticas macroeconômicas e bases econômicas bastante distintas, como Rússia, China, África do Sul, Índia, México ou Brasil. Logo, não seria possível, no caso brasileiro, responsabilizar a nossa política macroeconômica ortodoxa pela conquista da posição credora. O único ponto em comum de todos esses países é a valorização de suas moedas nacionais frente ao dólar, o que vem ocorrendo em maior ou menor grau com todos (inclusive a China, que desde 2005, teve o yuan valorizado em cerca de 8%).

Para entender o que aconteceu com o Brasil agora é preciso, portanto, examinar o que se passa no sistema capitalista mundial liderado pelos Estados Unidos e não o suposto mérito da política monetária engendrada mimeticamente por nossos tecnocratas do Banco Central.

E o que está a acontecer no sistema capitalista mundial é algo de profundo e importante, que pode mudar nossa visão de futuro, não só a respeito do mundo como da nossa estratégia e projeto de Nação. Não há aqui espaço para essa discussão, mas poderíamos resumir essa transformação do sistema mundial como segue.

Os EUA, com sua hegemonia política e econômica até então incontrastável, começou a sofrer forte desgaste na década de 70. Isso se revelou na crise do dólar de 1971-73, que resultou na quebra unilateral dos acordos de Bretton Woods, nos dois choques do petróleo, na derrota e retirada do Pentágono do Vietnam e nas perdas de países para revoluções tão diferentes como a do Irã e a da Nicarágua.

A bem sucedida saída dessa situação adversa – a globalização produtiva e financeira – teve, entretanto, como contrapartida, transformar os EUA, primeiro, de maior país credor no maior devedor do mundo; e, segundo, no início dos anos 90, fazer com que o valor das propriedades de estrangeiros em seu território fosse maior do que a das propriedades americanas no mundo. A posição credora do país hegemônico em dívida e patrimônio se inverteu.

Outra mudança fundamental no sistema mundial a partir da globalização foi o intenso deslocamento produtivo. Primeiro a indústria ligeira, logo a indústria pesada e também a de maior conteúdo tecnológico se transferiram dos países desenvolvidos para o Leste Asiático, a Índia e outras partes do mundo. Ao mesmo tempo a oferta de força de trabalho disponibilizada por esses países (especialmente China e Índia) duplicou, causando um forte rebaixamento nos salários, um aumento da exploração e a precarização das relações de trabalho.

Os EUA resguardaram para sua economia alguns setores de alta tecnologia – basicamente os ligados a armamento – o controle sobre boa parte da rede mundial de distribuição de mercadorias e o domínio financeiro sobre o mercado de capitais, praticado por meio das grandes bolsas americanas e pelo privilégio de emitir a moeda internacional, o dólar.

A onda do dólar farto

Logo o intenso deslocamento produtivo foi tornando endógeno, interno, os fatores de crescimento econômico desses países periféricos, o que vem tornando precário o controle dos EUA e dos países centrais sobre a dinâmica capitalista mundial. Ao mesmo tempo, os EUA vêm fracassando em liderar o mundo para reformas que sustentem a liberação comercial e em manter a estabilidade da moeda internacional. O valor do dólar declina constantemente. Isto faz com que a capacidade consumidora dos EUA, ao tempo que centraliza a dinâmica mundial do capitalismo, também exerça uma forte pressão sobre o valor e o preço das mercadorias importadas, lançando assim um imposto invisível sobre o resto do mundo.

A verdade é que, longe de indicar
uma “democratização” da riqueza global, essa onda de fartura de dólar pode estar indicando um tempo de graves crises, derrocada do comércio internacional e desorganização do sistema capitalista internacional pela simples falta de um centro hegemônico coordenador, imperialista ou não.

Em decorrência desse fenômeno complexo, que indica o lento declínio da autoridade americana, os países da periferia ou semiperiferia vêm se abarrotando de reservas em dólar. A política monetária praticada internamente pelo Brasil em nada, ou quase nada, vem contribuindo para esse crescimento das reservas.

Por fim, é importante afirmar que a passagem do Brasil à posição de credor líquido deve ser comemorada enquanto valor simbólico. A elevada reserva atual, na verdade, não garante tanto. O problema é que, apesar disso, também cresceu muito o nosso passivo líquido externo (dívida externa líquida mais investimentos externos no Brasil e menos investimentos brasileiros no exterior): ele se elevou em US$ 200 bilhões desde 2003 (de US$ 272 bilhões para US$ 472 bilhões), muito mais que as festejadas reservas. Só os investimentos em carteira de estrangeiros aumentaram de US$ 151 bilhões para US$ 400 bilhões, sendo 120 bilhões em ações na Bovespa e mais US$ 41 bilhões em títulos de renda fixa.

Esse patrimônio de grande liquidez pode ser retirado do país à vontade por seus proprietários estrangeiros (ou brasileiros com fundos ilegais no exterior). Logo, o que realmente dá segurança ao país não são as reservas, mas sim a capacidade de gerar saldo em conta corrente – exatamente aquilo que a política monetária que ajuda a valorizar o Real prejudica.

Dívida interna e ortodoxia macroeconômica
Entretanto, nossa política macroeconômica – monetária e fiscal – tem realmente alguma responsabilidade pela forma como acontece no Brasil este fenômeno mundial de acúmulo de reservas. Diferente de outros países igualmente beneficiados, o Brasil é aquele onde tem crescido mais fortemente a dívida pública interna e onde a moeda nacional mais se valorizou.

Diferente do que afirmam os analistas conservadores, nossa dívida em títulos vem crescendo porque nossas reservas em dólar aumentam e não por causa da despesa pública. A responsável por isso é uma política monetária que mantém continuamente altas taxas de juros reais e restringe fortemente a oferta de crédito e o gasto público, pela aplicação continuada de uma política fiscal de grandes superávits primários.

As altas taxas de juros, mantidas mesmo quando as taxas internacionais estão em queda, fazem do país o paraíso da especulação, que recebe não só investimentos produtivos (diretos), mas também muitas aplicações especulativas em ações e títulos. Aliado à entrada de dólares, o investimento estrangeiro vem ampliando as reservas, mas também implicando em uma grande emissão de títulos federais para “esterilizar” o meio circulante dos reais constantemente emitidos para fazer o câmbio.

Os títulos assim emitidos a juros altos são comprados pelos aplicadores para aumentar seu patrimônio, como contrapartida dos dólares que incham nossas reservas. O pior é que os títulos emitidos custam ao Tesouro Nacional pelo menos 11,2% ao ano, enquanto os dólares da reserva só rendem cerca de 3%. A diferença é bancada pela emissão de mais títulos e pela maior necessidade de superávit primário no orçamento público. É uma máquina infernal de produzir dívida pública criando, em contrapartida, patrimônio financeiro privado.

A criação dessa dívida pública em decorrência da entrada de dólares não é inevitável. Ela só ocorre porque a política monetária é também muito restritiva e não permite que os reais assim gerados circulem na economia financiando a produção e aumentando o consumo. Em resumo, se as taxas de juros não fossem tão altas, a atração do ganho fácil não nos traria tantos dólares, e se a política fosse mais expansiva, mesmo assim haveria mais reais circulando e menos dívida pública para sufocar o Estado brasileiro.

Este é o mistério das duas dívidas. A política macroeconômica ortodoxa não tem mérito na nossa nova posição de credor líquido – notícia que merece tanta comemoração quanto cautela com o futuro do mundo. Mas tem grande responsabilidade na elevação da dívida pública federal. Pretender que se gaste menos em investimento e serviços públicos para facilitar ainda mais a constituição de riqueza financeira às custas do endividamento público é mais do que um desserviço à Nação. É uma tentativa de empulhação criminosa.

(*) Economista, mestre em Ciência Política, especialista em plano e orçamentos públicos e assessor técnico da Liderança do PCdoB na Câmara dos Deputados.


Comentário do Sindicato: Algumas observações; À dívida externa tem juros fixos, já à dívida interna tem juros estratoféricos, sem controle; O governo não tem capacidade para enfrentar banqueiros, pelo contrário, é subserviente; O governo não quer acabar com a roubalheira desenfreada, pelo contrário, a cada dia surge mais escândalos; O estrago que o PT vai deixar no governo é pior que o tsunami, quem viver, verá...

Fonte: DIAP
 Outras Artigos

24/09/2015 - O MESMO FISIOLOGISMO DE SEMPRE

18/09/2015 - O ÚLTIMO ATO

10/09/2015 - DILMA TEME O POVO

06/05/2015 - OKAMOTO TENTA LIVRAR A CARA DO LULLA COMO INTERMEDIÁRIO DO BNDES

04/05/2015 - A PERIGOSA ALIANÇA ENTRE A INGOVERNABILIDADE E O IMPEACHMENT

17/10/2014 - ELEIÇÕES

08/10/2014 - AÉCIO PODE COMPRAR O PALETÓ DA POSSE

03/10/2014 - UM PAÍS DE ACOMODADOS

18/09/2014 - O ABRAÇO DE LULA À CAVERNA DO ALI BABÁ

02/03/2014 - AS DISTORÇÕES IMORAIS NA TERRA DOS MARAJÁS

28/02/2014 - NADA MAIS IRÁ NOS ESCANDALIZAR

28/02/2014 - UM DIA TRISTE PARA A JUSTIÇA

28/02/2014 - BRASILEIRO NÃO REAGE E DILMA TENTA IMPEDIR VIAGEM AO EXTERIOR

19/06/2013 - A NOSSA LIBERDADE

15/06/2013 - RETIRAR PODER DE INVESTIGAÇÃO DO MP É O MESMO QUE BENEFICIAR INVESTIGADOS

10/06/2013 - SÃO PAULO ESTÁ PARANDO OU JÁ PAROU

10/06/2013 - GABRIELLI DEIXOU O CAMPO MINADO POR CONTRATOS QUE CHEIRAM MAL NA PETROBRAS

31/05/2013 - CRESCIMENTO MEDÍOCRE AMEAÇA CLASSE C E DESEMPENHO ELEITORAL DO PT EM 2014

29/05/2013 - FHC CHAMA PRÁTICAS POLÍTICAS DO BRASIL DE 'ERRADAS E ' DEFORMADAS'

02/05/2013 - BARBÁRIE E CIVILIZAÇÃO

01/05/2013 - RENOVAÇÃO, DEPURAÇÃO E EXPURGO, OU STALIN E LULA

30/03/2013 - OS EFEITOS DE TANTAS VIAGENS

24/02/2013 - MÁFIA DE TUDO QUANTO É LUGAR

15/01/2013 - 2013: ANO COM FORTE RISCO DE FLEXIBILIZAÇÃO DE DIREITOS

08/09/2012 - A CASQUINHA DE SORVETE

16/08/2012 - MERCOSUL: A OPÇÃO PELO ATRASO

30/07/2012 - O CÔMICO E O GROTESCO NA CRÔNICA DO MENSALÃO

05/10/2011 - A NEGOCIAÇÃO SEMPRE É BEM VINDA

06/09/2011 - A JUSTIÇA AINDA TEIMA EM FUNCIONAR EM UM ÚNICO TURNO

06/09/2011 - O SUBMUNDO DO GOVERNO

06/09/2011 - A PIOR ESCOLHA DE LULA

18/08/2011 - SOBRAM VAGAS NO MAUSOLÉU DOS CORRUPTOS

18/08/2011 - O NOME DA DOENÇA QUE ASSOLA O BRASIL É LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA

27/06/2011 - SEGREDO DE PAULO RENATO ATINGE O PSDB

31/03/2011 - CARTA A UM DESEMPREGADO

06/11/2010 - LULA RESSUCISCITA A CPMF PARA VINGAR-SE DOS QUE SEPULTARAM O SONHO DO TERCEIRO MANDATO

08/06/2010 - A ERA DA BOÇALIDADE

30/03/2010 - EIS O PT DE VOLTA À SUA NATUREZA. O PARTIDO TEM SEUS OBJETIVOS, E A SOCIEDADE QUE SE DANE!

22/03/2010 - SHALOM, LULA

15/03/2010 - O DESPERTAR DO DITADOR

10/03/2010 - PREVIDÊNCIA PRIVADA E O FUTURO DOS FILHOS

08/02/2010 - O COMEÇO DO FIM DO MUNDO

07/01/2010 - ESTRELA CADENTE

06/09/2009 - ACERTEI NO MILHAR

22/08/2009 - RENDIÇÃO À BARGANHA

19/08/2009 - REFLEXÕES SOBRE O FATOR MARINA DA SILVA

18/08/2009 - O DÍZIMO DO TRÁFICO

01/08/2009 - SARNEY ESTÁ PRESTES A RENUNCIAR AO CARGO

28/07/2009 - UMA "COLOCAÇÃO" NO SENADO

24/07/2009 - O GRANDE ENCONTRO

06/07/2009 - A CASA DA MÃE JOANA

15/06/2009 - SENADO FEDERAL

09/06/2009 - O SALÁRIO MÍNIMO E A EMENDA PAIM

08/06/2009 - O MINISTRO CHAPADO

08/06/2009 - A ORIGEM DA DESIGUALDADE

19/05/2009 - A MORAL DE DELÚBIO

19/05/2009 - MUDAR PARA FICAR IGUAL

27/03/2009 - A CASA DA MÃE JOANA

26/03/2009 - O CONSUMIDOR E O CAPITALISMO SELVAGEM

20/03/2009 - A CAPITALIZAÇÃO DE JUROS NOS CONTRATOS BANCÁRIOS

12/03/2009 - CAUÇÃO NA SAÚDE PÚBLICA

09/03/2009 - DÁ PARA GUARDAR ESSE SEGREDO?

27/02/2009 - O CONTROLE DO SISTEMA FINANCEIRO

23/02/2009 - SOB O DOMÍNIO DE TRAVIS

16/02/2009 - MOEDA

23/01/2009 - TRIBUNAL S/A

22/01/2009 - PEDÁGIO OU INJUSTIÇA?

07/01/2009 - RESGATANDO A DIGNIDADE NA PREVIDÊNCIA SOCIAL

27/12/2008 - POR CULPA DA JUSTIÇA MOROSA

20/12/2008 - MISTERIOSO CARTÃO DE NATAL

17/12/2008 - JUDICIÁRIO ENXOVALHADO

15/12/2008 - AS MAZELAS DA CORRUPÇÃO

11/12/2008 - O CONTÁGIO DA CORRUPÇÃO

06/12/2008 - ELES NÃO AMAM A VIDA

06/12/2008 - RESPEITO

05/12/2008 - SOBRE O QUE É MUTÁVEL

05/12/2008 - ERROS DIVERSOS E CONSTANTES

04/12/2008 - QUEM É IDOSO?

04/12/2008 - BANCOS QUEBRANDO

13/11/2008 - ÉTICA: UMA NECESSIDADE

13/11/2008 - ESTÍMULO À FRAUDE

08/11/2008 - A CRISE FINANCEIRA GLOBAL E O ESTADO BRASILEIRO

08/11/2008 - ENFIM, A BOLHA EXPLODIU...

03/11/2008 - VOCÊ RESPONDE OU REAGE...

27/10/2008 - VOCÊ UTILIZA A TÉCNICA DA RECOMENDAÇÃO...

27/10/2008 - CONVENÇÃO 158 DA OIT E A PERDA DO EMPREGO

27/10/2008 - CUIDADOS EXTRAS NA AQUISIÇÃO DE IMÓVEIS

21/10/2008 - ENTREGUE TUDO O QUE VENDE...

18/10/2008 - ATEUS BATEM NA PORTA DAS RELIGIÕES, POR LEONARDO BOFF*

18/10/2008 - MODERADORES DE APETITE

18/10/2008 - A ÚLTIMA AULA, POR VOLNEI CARLIN*

18/10/2008 - A RESCISÃO DOS CONTRATOS

18/10/2008 - CHANCE DE SER FELIZ

18/10/2008 - A EVOLUÇÃO DO DIREITO AO SILÊNCIO

29/09/2008 - CUIDADO COM SEU VOTO!

29/09/2008 - O IMPENSÁVEL ACONTECEU

17/09/2008 - "NUNCA ANTES..."

17/09/2008 - SAIBA TUDO SOBRE SEU NEGÓCIO

29/08/2008 - A LUTA DOS CORTADORES DE CANA

29/08/2008 - TEMPERAMENTO DE REBANHO

29/08/2008 - DANTAS, O ABORRECIDO

29/08/2008 - II PARTE: PORQUE NÃO SOMOS BONS OUVINTES...

26/08/2008 - A FOME NOS TEMPOS DAS SUPERSAFRAS

25/08/2008 - I PARTE: PORQUE NÃO SOMOS BONS OUVINTES...

18/08/2008 - JULGAR PELA LIBERDADE, PUNIR PELA NATUREZA

16/08/2008 - A CONSTRUÇÃO DA LIBERDADE

09/08/2008 - BARRADAS NO BAILE, OU ÓDIO ÀS GORDAS

08/08/2008 - CONJUNTURA ECONÔMICA DESAFIA NEGOCIA COLETIVA

06/08/2008 - SALÁRIO PARA PROFESSORES DA EDUCAÇÃO BÁSICA:

27/07/2008 - O FIO DA NAVALHA

27/07/2008 - ELES QUEREM SEU SANGUE

24/07/2008 - EU SOU A BRITNEY SPEARS!

22/07/2008 - ERRO MÉDICO E JUSTIÇA

21/07/2008 - OUVIR É MAIOR VIRTUDE DAS RELAÇÕES HUMANAS

21/07/2008 - POR TRÁS DA OPERAÇÃO-ABAFA

21/07/2008 - AS RUAS, O PALÁCIO E O PALANQUE

21/07/2008 - REFORMA TRABALHISTA, SIM. MAS QUAL?

20/07/2008 - UM PAÍS CORRUPTO. COMO OUTROS

17/07/2008 - NASSIF, O BANANA

16/07/2008 - E TUDO CONTINUA IGUAL

15/07/2008 - RETROCESSO NA EDUCAÇÃO

14/07/2008 - DANIEL DANTAS, O SÍMBOLO DA PRIVATARIA

09/07/2008 - COISAS QUE INCOMODAM

08/07/2008 - TRABALHADOR ESTÁ A FIM DE LUTA

29/06/2008 - O MERCADO DA EDUCAÇÃO

28/06/2008 - O CIMENTO DA TRAGÉDIA

28/06/2008 - O FLANELINHA DOS ARES

27/06/2008 - PREVIDÊNCIA, O STF E UM NOVO ROMBO

27/06/2008 - DUAS PAISAGENS

27/06/2008 - A "WALMARTIZAÇÃO" DO TRABALHADOR COMERCIÁRIO

27/06/2008 - NUNCA É TARDE PARA MUDAR

22/06/2008 - ASSALTO AO DINHEIRO PÚBLICO ERA PREVISÍVEL

22/06/2008 - CORRUPÇÃO

22/06/2008 - O EXÉRCITO E AS URNAS

14/06/2008 - OS ABUTRES DA AVIAÇÃO

13/06/2008 - CPMF/CSS

13/06/2008 - O COFRE, A CADEIA E O DOSSIÊ

13/06/2008 - MCLANCHE FELIZ

13/06/2008 - EDUCAÇÃO, CRESCIMENTO E DESIGUALDADE

07/06/2008 - AGIR RÁPIDO, AGIR JUNTOS

07/06/2008 - ESMOLA COM DINHEIRO ALHEIO

03/06/2008 - A IDIOTIZAÇÃO DA TELEVISÃO

02/06/2008 - O NOME É ANGELA MARIA SLONGO

02/06/2008 - O LADO SOMBRIO DA INTERNET

02/06/2008 - AS ESCRAVAS DAS FARC

30/05/2008 - UMA JORNADA HISTÓRICA

30/05/2008 - LICENÇA PARA A REVOLUÇÃO

28/05/2008 - NÃO SOFRO DE DIEGOMAINARDICE

26/05/2008 - A EMNDA 29 E A FÊNIX CPMF

20/05/2008 - OS TRABALHADORES MERECEM RESPEITO

20/05/2008 - O TRABALHADOR, A JUSTIÇA E A PREVIDÊNCIA

19/05/2008 - A BATALHA DO FATOR PREVIDENCIÁRIO

17/05/2008 - A FORÇA MORAL DO JUDICIÁRIO

17/05/2008 - ARTUR DA TÁVOLA E A VIDA INTERIOR

15/05/2008 - EU SOU BBB-VOCÊ É BBB

14/05/2008 - ACIDENTE DE TRABALHO E NEXO CAUSAL

11/05/2008 - O SENADO?, POR AFFONSO GHIZZO NETO

11/05/2008 - A PIOR MISÉRIA

04/05/2008 - LÍNGUA PORTUGUESA

04/05/2008 - O RALO DO DESPERDÍCIO

03/05/2008 - FOME: ALIMENTOS COMO NEGÓCIO, POR

30/04/2008 - CAIU NA REDE É PEIXE

28/04/2008 - DIOGO MAINARDI E O NEO-RACISMO

28/04/2008 - REVISTA ÍNTIMA E DANOS MORAIS

28/04/2008 - O PREÇO DO AUMENTO DOS JUROS

27/04/2008 - FARELO PARA UNS, CAPIM PARA OUTROS

27/04/2008 - PILANTROPIA

27/04/2008 - A URGÊNCIA DA EDUCAÇÃO

21/04/2008 - O QUE A IMPRENSA NÃO DIZ SOBRE A INFLAÇÃO DA

21/04/2008 - FOGO NO PAIOL

21/04/2008 - PELLEGRINO CRITÍCA FHC, MAS LULA FAZ O MESMO

20/04/2008 - BRASIL PERDE R$ 29 BILHÕES/ANO COM

20/04/2008 - O QUILOMBO DO MUNDO

19/04/2008 - COMENSALIDADE: REFAZERA HUMANIDADE

15/04/2008 - INFORME-SE ANTES DE XINGAR

15/04/2008 - A URGÊNCIA DA EDUCAÇÃO

15/04/2008 - É CRÉU NELES! É CRÉU NELAS!

09/04/2008 - ENTENDEU, TABATHA?

08/04/2008 - PROMESSAS ENGANOSAS

03/04/2008 - ENTRE ESCÂNDALOS E DESTILADOS

31/03/2008 - A REPRESSÃO AO CONSUMIDOR

25/03/2008 - TOTALITARISMO VOLUNTÁRIO

24/03/2008 - O CORVO ESPERA

24/03/2008 - O CUSTO DA GUERRA

24/03/2008 - O LAMENTÁVEL TABAGISMO!

24/03/2008 - O ESQUERDISMO CLINICAMENTE MORTO

21/03/2008 - O DIREITO DO SER NASCENTE

20/03/2008 - PODER E SEXO

18/03/2008 - NOTÍCIAS LÍQUIDAS

18/03/2008 - O CALVÁRIO DOS PROFESSORES

16/03/2008 - QUE TAL ACABAR COM O IRPF?

16/03/2008 - FORÇA DAS CORPORAÇÕES

14/03/2008 - NAPOLEÃO E O BRASIL

13/03/2008 - CADÊ O ROMBO DA PREVIDÊNCIA?

13/03/2008 - ACIDENTE DE TRABALHO E DEVER DE INDENIZAR

13/03/2008 - IMBECILIDADES IMOBILIÁRIAS

07/03/2008 - DIREITO EMPRESARIAL

07/03/2008 - DIREITO EMPRESARIAL

07/03/2008 - DIREITO EMPRESARIAL

03/03/2008 - A REPÚBLICA ABSOLUTISTA

01/03/2008 - HUMANOS?

01/03/2008 - A MINHA ENXAQUECA

22/02/2008 - ESPEREI GODOT. E ELE APARECEU

21/02/2008 - A NOITE DOS GENERAIS

21/02/2008 - AS VÍTIMAS DAS DROGAS

20/02/2008 - PSIU. RECEBEU MARCOS VALÉRIO?

09/02/2008 - TODA ARROGÂNCIA SERÁ CASTIGADA

09/02/2008 - VOCÊ É UMA PESSOA FELIZ?

09/02/2008 - RAIVAS DESPROPORCIONAIS

04/02/2008 - OS CUSTOS DE VIVER PERIGOSAMENTE

03/02/2008 - FANTÁSTICO? SÓRDIDO?

02/02/2008 - A FEIRA DOS MORTAIS E DOS IMORTAIS

02/02/2008 - O NEPOTISMO

01/02/2008 - PROJETO DE PREVIDÊNCIA COMPLEMENTAR DO

31/01/2008 - NOSOCÔMIO FINANCEIRO

31/01/2008 - SEGURO-DESEMPREGO

31/01/2008 - MUDANÇA DE PARADIGMA

27/01/2008 - 359 PASSOS AO REDOR DO MUNDO

26/01/2008 - PARA ONDE ESTAMOS FUGINDO?

19/01/2008 - O SENTIDO DO HUMOR E DA FESTA

14/01/2008 - A SAÍDA, MAIS UMA VEZ, É CRESCER

12/01/2008 - PRINCÍPIO TERRA

10/01/2008 - AGENDA NECESSÁRIA E AGENDA POSSÍVEL

08/01/2008 - "QUANDO A RAZÃO SE EXTINGUE, A LOUCURA É...

29/12/2007 - FICAMOS MAIS BESTIAIS

24/12/2007 - MEU PRATO DE NATAL

24/12/2007 - QUE MATÉRIA

24/12/2007 - O DOCE RABI

17/12/2007 - TEM CARA DE TIOZÃO

15/12/2007 - TRANSCENDÊNCIA E TRANSPARÊNCIA

02/12/2007 - BATALHA FINAL ENTRE LULA E FHC

19/11/2007 - CHÁVEZ, O NAPOLEÃO DE CIRCO

07/11/2007 - A IMUNDÍCIE CONTINUA LÁ

25/10/2007 - 18 BRUMÁRIO DE LULA

22/10/2007 - O PASTOR DA PAJERO

12/10/2007 - TROPA DE ELITE É FICHINHA

06/10/2007 - A EUROPA E O FMI

06/10/2007 - O QUE DEU EM MIM?

04/10/2007 - A LENTA MORTE DOS DIREITOS TRABALHISTAS

29/09/2007 - AMOR FRANCISCANO

29/09/2007 - McCARTHY ESTAVA CERTO

28/09/2007 - UMA CORRUPÇÃOZINHA

27/09/2007 - AS VOLTAS QUE O MUNDO DÁ

26/09/2007 - E SE MARES GUIA FOSSE UM SINDICALISTA?

16/09/2007 - ECONOMIA CALMA, ÉTICA ESCASSA

11/09/2007 - FAVELA BRASIL

08/09/2007 - O MULÁ OMAR BRASILEIRO

06/09/2007 - FIO DO BIGODE

03/09/2007 - O FIM DA ASSOMBRAÇÃO

30/08/2007 - CRITÉRIOS PARA ESCOLHA DOS MINISTROS DO SUPREMO

27/08/2007 - FALTA QUERER...

27/08/2007 - MAIS SOBRE A AGENDA DE DIRCEU...

18/08/2007 - A ESPIRAL DA ÉTICA

18/08/2007 - A AGENDA DE DIRCEU...

11/08/2007 - LULINHA ESTÁ SENDO INVESTIGADO PELA POLÍCIA...

07/08/2007 - DEMITIDOS TÊM REVISÃO DOS PLANOS COLLOR E...

06/08/2007 - DIRIGENTE SINDICAL, ESTABILIDADE CONST...

06/08/2007 - O PISTOLEIRO DIRCEU

02/08/2007 - HERÓIS EM TEMPOS SOMBRIOS

02/08/2007 - A RESPEITO DA LEGALIDADE DA GREVE POLÍTICA

01/08/2007 - REGULAMENTAÇÃO DA COMPETÊNCIA DA JUSTIÇA DO...

31/07/2007 - MORREMOS TODOS

30/07/2007 - O PROBLEMA DO GOVERNO LULA É GERENCIAL...

30/07/2007 - CLEPTOCRACIA EM PROSA E VERSO...

27/07/2007 - MINISTÉRIO DO ATAQUE

26/07/2007 - VERGONHA

25/07/2007 - O CUSTO DA CRISE...

24/07/2007 - CHIMPANZÉS PATINADORES

23/07/2007 - SC E ITÁLIA

23/07/2007 - AOS MESTRES, COM CARINHO

18/07/2007 - PRA FRENTE, BULGÁRIA!

17/07/2007 - "ESTUDA PARA NÃO PARECERES COTISTA"

17/07/2007 - UMA JUSTIÇA PARA INIMPUTÁVEIS

16/07/2007 - A HORA CERTA...

13/07/2007 - REDENTOR VELHO DE GUERRA

11/07/2007 - ELES SÃO OBA!, EU SOU EPA!

09/07/2007 - RELAÇÕES PERIGOSAS...

09/07/2007 - O INIMIGO DO AGRONEGÓCIO

08/07/2007 - DOIS PESOS PARA DOIS "CRIOULOS"

07/07/2007 - INDIGNADOS E ENVERGONHADOS

04/07/2007 - UMA CHANCE PARA ENQUADRAR A AEROCRACIA

03/07/2007 - O LOGARÍTMO VERDE-AMARELO: PORTARIA DO...

23/06/2007 - A FADA SININHO...

20/06/2007 - MANGABEIRA E O FOLCLORE DA CORRUPÇÃO

19/06/2007 - A IMPUNIDADE E A MOROSIDADE DO PROCESSO

18/06/2007 - NOTAS BAIXAS

18/06/2007 - PAÍS DO ABSURDO...

12/06/2007 - A BLINDAGEM DO PRESIDENTE...

11/06/2007 - O JURO DOS IDOSOS

06/06/2007 - O PERIGO DE UM TREM-BALA PERDIDA

06/06/2007 - A GAUTAMA DO ÉTER

05/06/2007 - TRIANGULAÇÃO PERIGOSA

04/06/2007 - A MÃE DE TODAS AS CORRUPÇÕES...

04/06/2007 - AQUECIMENTO GLOBAL...

02/06/2007 - OLHAR LONGE, PARA A FRENTE

02/06/2007 - SER HUMANO IMPERFEITO...

02/06/2007 - A ESCALA HUMANA...

30/05/2007 - CORRUPTOS E CORRUPTORES

29/05/2007 - ABORTO: ENTRE A COMPAIXÃO E A INQUISIÇÃO

29/05/2007 - O ESCÂNDALO ESTÁ DESMORALIZADO...

26/05/2007 - O PAC TEM DE PARAR

23/05/2007 - REPROVANDO A APROVAÇÃO

22/05/2007 - MALDITOS SEJAM OS VAMPIROS BRASILEIROS...

13/05/2007 - O NOME DAS COISAS...

08/05/2007 - O TROÇO

08/05/2007 - A MORTE DO GAROTO DE PROGRAMA

21/04/2007 - COMBATE À CORRUPÇÃO

21/04/2007 - IMPUNIDADE, UM FENÔMENO ANTIGO

18/04/2007 - A CPI DO APAGÃO DAS CPIS

18/04/2007 - UM MAU NEGÓCIO

17/04/2007 - O HOMEM-OBJETO

15/04/2007 - CONFISSÃO DE CULPA

14/04/2007 - AFRONTA À CIDADANIA - CADA DEPUTADO CUSTA...

13/04/2007 - JORNADINHA DE TRABALHO

12/04/2007 - ENGANOS FATAIS

10/04/2007 - PARABÉNS, "LULLA"!

09/04/2007 - EMENDA 3 ATENTA CONTRA ESTADO DE DIREITO

05/04/2007 - BANDIDOS x CAMUNDONGOS

04/04/2007 - UM PAÍS QUE NÃO INVESTE

04/04/2007 - A BANCADA DO PRESO

03/04/2007 - MULHERES NUAS ENTRE...

02/04/2007 - MÃE VINGATIVA

02/04/2007 - ENFEITIÇARAM O BARBUDO

01/04/2007 - O DNA DAS FRAUDES NO GOVERNO LULA

30/03/2007 - O QUE É CENSURA

30/03/2007 - "HOME PAGE" SINDICATO

30/03/2007 - PLANO BRESSER

29/03/2007 - TERCEIRO SETOR

27/03/2007 - A GLOBO E AS MEIAS VERDADES

25/03/2007 - O TREM MINISTERIAL

25/03/2007 - MENSAGEM

24/03/2007 - ESPÍRITO, MATÉRIA E VIDA: ERAS DO HUMANO

22/03/2007 - ELLE DE NOVO

22/03/2007 - A REAÇÃO À CPMF

22/03/2007 - MEMÓRIA DE UMA FRAUDE

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2017 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.