BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

14/08/2007 - CAMPANHA SALARIAL 2007

Ontem (09), durante reunião entre o presidente da UGT, Ricardo Patah e o presidente da CUT, Artur Henrique da Silva Santos, ambos pediram aos dirigentes bancários das entidades sindicais filiadas que se esforçassem para unificar as mesas de negociação com os Bancos, na Campanha em curso.

Durante a reunião, que foi realizada na sede da UGT, em São Paulo – Capital, o presidente da CONTEC esclareceu que embora existam diferenças grandes de enfoques e concepções de ambas as mesas de negociação, entende fundamental a unificação da luta dos trabalhadores do sistema financeiro, apesar de, no momento, esta iniciativa se tornar dificílima, porque já foi realizado o seu fórum deliberativo próprio (XXXVI Encontro Nacional, de 28/29.06.2007, em São Luís – MA).

Na verdade uma única mesa de negociação sempre foi a prática da CONTEC, muito antes da existência das Centrais Sindicais, inclusive durante a existência do CGT-Comando Geral dos Trabalhadores, de cuja direção participaram ex-presidentes desta Confederação, tais como Huberto de Azevedo Pinheiro e Aluyzio Palhano Pedreira Ferreira. E as direções posteriores da CONTEC chefiadas por Ruy Brito, Wilson Moura e a atual, sob a presidência de Lourenço Prado, sempre trabalharam com mesa única até 1992.

Hoje, mantidas a situação e premissas, considerando que houve dois fóruns de deliberações de base distintos – que não podem ser desrespeitados – podemos afirmar que a possibilidade de mesa unificada nesta Campanha Salarial é praticamente nula, visto que, se ela ocorresse, sem a precedência de união nas bases, seria uma unificação forçada pelas direções, e portanto, insubsistente e efêmera.

De se destacar também que uma das dificuldades a serem enfrentadas é a questão do entendimento de cada Central a respeito de sua representatividade.
Hoje (10), a mesa da CUT está entregando à FENABAN a sua pauta de reivindicações e a CONTEC só o fará no próximo dia 15 corrente (quarta-feira).

Entretanto, o diálogo tempestivo é necessário e útil em todas as circunstâncias, apesar de serem profundas as divergências de concepções e critérios das partes envolvidas. Afinal quem defende a unicidade sindical, como a CONTEC, deve perseguir a unidade de luta dos trabalhadores. Mas, não uma unidade fictícia, a qualquer preço, sem critério e com as bases divididas e conflitantes.

Diretoria Executiva da CONTEC


Fonte: CONTEC

 Outras Notícias

18/07/2018 - DIFERENÇA DE TARIFA ENTRE BANCOS CHEGA A 260%

18/07/2018 - DÍVIDA DE APOSENTADOS COM EMPRÉSTIMO SOBE R$ 39 MI POR DIA

18/07/2018 - ITAÚ CHEGA AO MERCADO DE MAQUININHAS DE CARTÃO

18/07/2018 - COMO USAR AS NOVAS REGRAS DO CHEQUE ESPECIAL PARA SAIR DO VERMELHO

18/07/2018 - PAGAMENTO DO 13º DE APOSENTADOS COMEÇA EM AGOSTO; VEJA O CALENDÁRIO DO INSS

17/07/2018 - SÓ SINDICALIZADOS PODEM RECEBER BENEFÍCIOS DE ACORDO COLETIVO

17/07/2018 - TRÊS INSTITUIÇÕES LIDERAM RANKING DE RECLAMAÇÕES CONTRA BANCOS

17/07/2018 - PAÍS DEIXA DE CRIAR 80% DAS VAGAS DE TRABALHO PREVISTAS

17/07/2018 - PF DIZ QUE EX-MINISTRO DO TRABALHO ERA ‘FANTOCHE DOS CACIQUES DO PTB’

17/07/2018 - GOVERNO ANTECIPA METADE DO 13º DOS APOSENTADOS PARA AGOSTO

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.