BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

30/11/2017 - SANTANDER AUMENTA CUSTO DE PLANO DE SAÚDE DOS FUNCIONÁRIOS

Após alterar operadora do plano de saúde dos trabalhadores de forma unilateral, banco espanhol comunicou aumento de 20% no valor da mensalidade; o movimento sindical cobra transparência e negociação


O Santander informou que os valores do plano de saúde dos seus funcionários sofrerão um expressivo aumento, muito acima da inflação, de 20% nas mensalidades. No início do ano, o banco já havia mudado a operadora do plano de saúde sem qualquer negociação com os bancários - de Bradesco Saúde para Sulamérica - o que acarretou prejuízos aos bancários com o aumento da coparticipação de 20% para 25% em consultas, exames simples, terapias e atendimentos de emergência e, a partir da sexta consulta, esse percentual sobe para 30%.


“Este é mais um desrespeito do Santander com os seus funcionários brasileiros, responsáveis pelo maior lucro do banco em todo mundo. Desde 2013, o banco quebra regras do contrato de trabalho referentes ao plano de saúde, impondo sem qualquer diálogo ou negociação reajustes sempre muito acima da inflação.


Este ano, a coparticipação já aumentou devido à mudança - feita de forma unilateral pelo banco – da operadora do plano. O que além de prejudicar financeiramente o bancário, o inibe de cuidar da sua saúde, evitando consultas e exames por desinformação e falta de transparência no plano, se colocando em uma situação de risco. Agora, chega mais esse aumento absurdo”, critica a dirigente e bancária do Santander Wanessa Queiroz.


A dirigente aponta ainda que os trabalhadores não tem acesso aos contratos do plano de saúde. “Nós pagamos mensalidade e, portanto, somos parte contratante do plano. Apesar disso, não temos acesso aos contratos e nem mesmo qualquer participação ou fiscalização na forma como o plano é gerido.”


Cobrança
O Sindicato de SP cobra que o Santander suspenda o aumento nas mensalidades do plano de saúde e abra um canal de negociação transparente com a representação dos trabalhadores.


“O Santander não pode simplesmente, de uma hora para outra, mudar a operadora do plano de saúde e impor consecutivos aumentos acima da inflação. Isso sem qualquer negociação com os Sindicatos.


O banco vive propagandeando que é uma das melhores empresas para trabalhar, o que não condiz com a realidade. As pessoas se planejam financeiramente e esses aumentos repentinos são muito prejudiciais. Cobramos uma relação de transparência e diálogo em relação ao plano de saúde dos bancários do Santander”, conclui Wanessa.




Fonte: SEEB SP / FEEB PR

 Outras Notícias

20/07/2018 - NEGOCIAÇÃO COM A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

19/07/2018 - REFORMA TRABALHISTA SEGUE PROPAGANDA ENGANOSA NO PAÍS SEM CARTEIRA ASSINADA

18/07/2018 - DIFERENÇA DE TARIFA ENTRE BANCOS CHEGA A 260%

18/07/2018 - DÍVIDA DE APOSENTADOS COM EMPRÉSTIMO SOBE R$ 39 MI POR DIA

18/07/2018 - ITAÚ CHEGA AO MERCADO DE MAQUININHAS DE CARTÃO

18/07/2018 - COMO USAR AS NOVAS REGRAS DO CHEQUE ESPECIAL PARA SAIR DO VERMELHO

18/07/2018 - PAGAMENTO DO 13º DE APOSENTADOS COMEÇA EM AGOSTO; VEJA O CALENDÁRIO DO INSS

17/07/2018 - SÓ SINDICALIZADOS PODEM RECEBER BENEFÍCIOS DE ACORDO COLETIVO

17/07/2018 - TRÊS INSTITUIÇÕES LIDERAM RANKING DE RECLAMAÇÕES CONTRA BANCOS

17/07/2018 - PAÍS DEIXA DE CRIAR 80% DAS VAGAS DE TRABALHO PREVISTAS

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.