BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

23/01/2018 - SENADOR TUCANO ADMITE QUE RECEBEU OFERTA DE CAIXA DOIS DA OLDEBRECHT, MAS NÃO DENUNCIOU

"Ele apenas disse que faria a doação por caixa dois e, sejamos sinceros, a doação de caixa dois fez parte da cultura política brasileira", diz Cássio


 



 


O primeiro-vice-presidente do Senado, Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) (foto), admitiu, em depoimento à Polícia Federal, que recebeu a oferta de doação via caixa dois de um executivo da Odebrecht. Ele contou que recusou a proposta. O tucano, porém, não denunciou o caso nem à Polícia Federal nem em discurso na tribuna do Senado.


A oferta, segundo o senador, foi feita a ele em seu próprio gabinete e tinha como alvo sua campanha ao governo da Paraíba em 2014. As informações são da Folha de S.Paulo. A versão de Cássio contradiz os depoimentos de delatores da Odebrecht e a análise da Procuradoria Geral da República sobre os dados encontrados no sistema do “departamento de propina” do grupo.


Segundo a PGR, planilhas do Drousys encontradas em anexo de e-mails enviados em 2014 “corroboram as afirmações do executivo da Odebrecht Alexandre José Lopes Barradas, que revelou o pagamento de R$ 800 mil nas eleições de 2014, via caixa dois, em favor de Cássio Cunha Lima”. De acordo com Barradas, o parlamentar foi identificado pelos codinomes “Trovador” e “Prosador”.    


A reportagem mostra que, em sua delação, um executivo da Odebrecht contou que o grupo resolveu ajudar a campanha do tucano porque havia apresentado ao governo da Paraíba uma proposta de parceria público-privada para um projeto de esgotamento sanitário na região da Grande João Pessoa (PB). Mas o governador Ricardo Coutinho (PSB) “não deu andamento” ao projeto.


Barradas disse que a empresa acreditava que Cássio “poderia ter uma opinião mais favorável à participação privada no setor de saneamento do Estado da Paraíba”.


Em depoimento dado em junho, o senador disse que havia procurado a Odebrecht para pedir doação oficial. O tucano afirma que “reagiu imediatamente” quando recebeu a resposta da empreiteira de que doaria apenas por meio de caixa dois. Ele relatou ter recebido R$ 200 mil do braço petroquímico da Odebrecht, a Braskem.


Conforme a Folha, Barradas disse que o senador de fato “demonstrou incômodo e preocupação” com a sugestão do caixa dois, mas que, como “estava precisando, aceitou receber os valores não contabilizados”. O executivo disse que doou ao político de maneira irregular R$ 800 mil, em duas parcelas, entregues em espécie em “um hotel na periferia de Brasília”. A PF agora quer saber quem era Luiz, apontado como responsável pela retirada do dinheiro em nome do paraibano.


Em resposta à Folha, Cássio Cunha Lima afirmou que não denunciou o caso por considerar a prática própria da “cultura política brasileira”. “Ele apenas disse que faria a doação por caixa dois e, sejamos sinceros, a doação de caixa dois fez parte da cultura política brasileira, a imprensa sabia disso, o Ministério Público sabia disso, o país inteiro sabia.


Em boa hora passou a ser criminalizada”, alegou. “Queria deixar registrado que o delator disse que eu fui o único a resistir ao caixa dois. Eu não pedi, resisti e não recebi.”



 


 




Fonte: CONGRESSO EM FOCO / FEEB PR

 Outras Notícias

23/02/2018 - ABERTO NOVO PLANO DE DEMISSÃO NA CAIXA

23/02/2018 - EM REDE SOCIAL INTERNA , CAFARELLI ANUNCIA PLR PARA DIA 12 DE MARÇO

23/02/2018 - REFORMA TRABALHISTA MUDA REGRA PARA TRABALHO NOS FERIADOS

23/02/2018 - UMA EM CADA 6 PESSOAS TERÁ AVC. VEJA FATORES QUE AUMENTAM O RISCO DA DOENÇA

23/02/2018 - CORRUPÇÃO QUADRIPLICOU O PREÇO DO PEDÁGIO NO PARANÁ , APONTA LAVA JATO ; SEIS FORAM PRESOS

23/02/2018 - RICHA CONGELOU AÇÕES JUDICIAIS EM 2011 EM NOME DA

22/02/2018 - MINISTRO INTERINO DO TRABALHO É RÉU EM AÇÃO DE ROUBO DE ENERGIA , DIZ GLOBONEWS

22/02/2018 - SUPREMO JÁ TEM 18 AÇÕES CONTRA REFORMA TRABALHISTA

22/02/2018 - ITAÚ É CONDENADO POR NEGAR INDENIZAÇÃO PREVISTA EM NORMA COLETIVA A GERENTE SEQUESTRADA.

22/02/2018 - BB REGISTRA LUCRO LÍQUIDO DE R$ 3,18 BI NO 4° TRIMESTRE DE 2017

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.