BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

07/08/2018 - BANCOS NO BRASIL TÊM LUCRO ALTO EM QUALQUER SITUAÇÃO, DIZ 'THE ECONOMIST'

O lucro dos bancos brasileiros se mantém alto independentemente da situação econômica do país, seja em momentos de crise ou de prosperidade, diz um artigo publicado na quinta-feira (2) pela revista britânica "The Economist".

O artigo cita que o setor bancário se manteve lucrativo tanto no período de hiperinflação na década de 1980 e início dos anos 1990 como durante a maior recessão econômica do país, entre 2015 e 2016. O momento agora é menos turbulento, segundo a "Economist". Ainda assim, os bancos registram lucros elevados. 

Nem mesmo a queda da taxa básica de juros (Selic), que caiu de 14,25% em outubro de 2016 para 6,5% ao ano atualmente, foi capaz de reduzir a lucratividade dos bancos, como esperavam alguns analistas.

De acordo com a revista, há algumas explicações para isso. A primeira é a baixa competição no setor, dominado por cinco grandes bancos (Banco do Brasil, Bradesco, Caixa, Itaú Unibanco e Santander). Segundo o artigo, essa concentração ficou ainda maior nos três últimos anos, após o HSBC ser comprado pelo Bradesco e o Citibank vender suas operações de varejo para o Itaú. 

Além disso, o texto afirma que o governo tem sua parcela de culpa na regulação do setor e por usar bancos públicos para financiar setores ou projetos de seu interesse, deixando as pessoas físicas e pequenas empresas nas mãos das instituições privadas. 

Mas há uma luz no fim do túnel, de acordo com a "Economist". As fintechs (empresas financeiras de tecnologia) têm ajudado a tornar o setor bancário um pouco mais competitivo ao oferecer serviços mais baratos do que os grandes bancos. 

Outras ações, como as novas regras para o rotativo do cartão de crédito, que o obriga os bancos a oferecer uma opção de juros mais vantajosa ao consumidor que ficar mais de 30 dias nessa modalidade, também podem contribuir para a redução no custo dos empréstimos, segundo o artigo. 




Fonte: UOL / FEEB PR

 Outras Notícias

17/08/2018 - JURO E CONCENTRAÇÃO: COMO BANCOS VIRARAM VILÕES DOS CANDIDATOS A PRESIDENTE

17/08/2018 - STF SUSPENDE JULGAMENTO SOBRE TERCEIRIZAÇÃO

17/08/2018 - 23% DOS DESEMPREGADOS SÃO CHEFES DE FAMÍLIA

17/08/2018 - FALTOU TRABALHO PARA 27,636 MILHÕES DE PESSOAS NO PAÍS NO 2º TRIMESTRE, DIZ IBGE

17/08/2018 - GERENTES DE SERVIÇO DO B B TÊM DIREITO À JORNADA DE TRABALHO DE SEIS HORAS, DECIDE A 3ªTURMA DO RS

17/08/2018 - HOJE TEM 7ª NEGOCIAÇÃO. EXPECTATIVA É QUE BANCOS AVANCEM E APRESENTEM NOVA PROPOSTA

16/08/2018 - LUCRO DO BANRISUL SOBE 40% NO SEGUNDO TRIMESTRE

16/08/2018 - ITAÚ HOLDING RECORRERÁ DE DECISÃO DO TRF-1 SOBRE SENTENÇA FAVORÁVEL DO CARF

16/08/2018 - BANCO MERCANTIL DO BRASIL TEM LUCRO LÍQUIDO DE R$ 27 MILHÕES, ALTA DE 172,2%

16/08/2018 - STF JULGA NESTA QUINTA SE TODOS OS SERVIÇOS DE UMA EMPRESA PODEM SER TERCEIRIZADOS

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.