BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

13/11/2018 - BANCO HSBC PLANEJA RETORNAR PARA O BRASIL

Executivos querem reforçar operações de investimento em SP para reconquistar empresários

O banco HSBC está planejando reconstruir sua presença no Brasil três anos depois de vender a maior parte de suas operações no país, porque John Flint, seu novo presidente-executivo, tem por objetivo recolocar o maior banco europeu em "modo de crescimento".

Os executivos do banco estão discutindo reforçar suas operações de investimento em São Paulo a fim de reconquistar clientes empresariais brasileiros. Muitos deles foram perdidos quando o HSBC cortou suas conexões com o mercado do país em 2015, o ano em que chegou a acordo para vender suas operações brasileiras deficitárias ao Banco Bradesco, por US$ 5,2 bilhões, de acordo com duas pessoas familiarizadas com o plano.

Uma cláusula de não concorrência assinada pelo HSBC como parte de seu acordo com o Bradesco expira em breve, abrindo caminho para que o banco sediado em Londres retorne com força, disse uma das pessoas.

Procurado, o Bradesco disse que não iria comentar.

O HSBC manteve cerca de 80 pessoas de seu banco de investimento no Brasil, depois da da venda das operações ao Bradesco, para poder continuar assessorando e financiando clientes empresariais internacionais de grande porte. Os executivos do banco agora estão discutindo elevar essa equipe para 200 pessoas ou mais, a fim de tentar conquistar clientes menores, com foco mais local, disseram as fontes.

Mas a instituição não tem planos de voltar a trabalhar como banco de varejo no país. O HSBC se recusou a comentar.

A decisão é a primeira indicação de que Flint pretende colocar em prática sua retórica de "retornar ao modo de crescimento", depois de um período prolongado de reacomodação e reestruturação sob seu predecessor Stuart Gulliver. O novo presidente-executivo quer manter o ímpeto de uma alta de receita de 9% no terceiro trimestre, que dirimiu muitas das dúvidas dos investidores quanto à capacidade dele de retomar o crescimento e ao mesmo tempo cortar custos.

Flint é um veterano com 29 anos de serviço no HSBC, e assumiu o posto em fevereiro; em companhia de Mark Tucker, o novo presidente do conselho do banco, ele está tentando revigorar a companhia, cujo pessoal andava desmoralizado com a queda de receita e diversas questões de desvios de conduta que geraram altas despesas, entre as quais violações das sanções dos Estados Unidos contra o Irã e ajuda aos cartéis das drogas mexicanas na lavagem de seu dinheiro.

A receita do banco caiu em cinco dos sete anos em que Gulliver esteve no comando, e ele fechou quase 100 subsidiárias e reduziu o número de países em que o HSBC opera de 88 para 67. Mas mesmo depois de todos esses esforços, o HSBC continua a ser um gigante, com cerca de 3,9 mil escritórios, 229 mil trabalhadores e US$ 5,2 trilhões em ativos em todo o mundo.

O plano do HSBC para reconstruir suas operações no Brasil surgiu depois da eleição do político de extrema direita Jair Bolsonaro como presidente, em 30 de outubro. O ex-capitão do exército vem buscando atrair os investidores internacionais e a comunidade de negócios, com promessas de reformas econômicas liberais ortodoxas, tais como redução do déficit por meio de cortes de gastos públicos, e reformas nas aposentadorias estatais.

No entanto, Bolsonaro mais tarde sugeriu que o banco central estabelecesse "metas" para a taxa de câmbio brasileira, o que assustou alguns líderes empresariais, e reanimar uma economia estagnada será um desafio. O país vem enfrentando dificuldades para emergir da pior recessão de sua história, e o índice de desemprego é de 12%.

As operações do HSBC na América do Sul são muito pequenas ante as de sua região dominante tradicional, a Ásia. O banco obtém três quartos de sua receita na Ásia - ante apenas 2% na América Latina - e vem transferindo mais de US$ 100 bilhões em capital para a Ásia nos últimos anos, especialmente para a dinâmica região do rio Zhujiang, na China.

Enquanto planejam sua expansão no Brasil, os executivos do banco debatem simultaneamente se devem abandonar mercados de varejo bancário de pequeno porte na América do Sul, como os do Uruguai e Chile, disseram as pessoas informadas sobre os planos do banco.

Isso manteria a tendência de enxugamento da presença do HSBC na América Latina. O banco fechou um acordo para a venda de suas operações no Uruguai, Colômbia, Paraguai e Peru ao Banco GNB Sudameris, em 2012, mas o acordo quanto à sua subsidiária uruguaia caiu dois anos depois. 




Fonte: FOLHA.COM / FEEB PR

 Outras Notícias

14/12/2018 - CNT DEFENDE FIM DA JUSTIÇA DO TRABALHO E PEDE A BOLSONARO EXTINÇÃO DO TST

14/12/2018 - TEMPO UTILIZADO POR BANCÁRIA DO BRADESCO EM CURSOS DE TREINAMENTO SERÁ PAGO COMO HORAS EXTRAS

14/12/2018 - MINISTRO DO TRABALHO EM EXERCÍCIO É SUSPENSO APÓS OPERAÇÃO DA PF

13/12/2018 - UM TERÇO DOS TRABALHADORES EXERCE FUNÇÕES QUE ESTÃO AQUÉM DO SEU NÍVEL

13/12/2018 - LEI TRABALHISTA TEM QUE SE APROXIMAR DA INFORMALIDADE, DIZ BOLSONARO

13/12/2018 - PAULO GUEDES PÕE RELATOR DA NOVA LEI TRABALHISTA PARA TOCAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA

12/12/2018 - ITAÚ É CONDENADO POR DISPOR DE VAGA DE GERENTE QUE AINDA NÃO HAVIA SIDO DEMITIDA

12/12/2018 - SANTANDER DEMITE BANCÁRIO QUE DEU A VIDA TODA PELO BANCO

11/12/2018 - BANCOS QUEREM REDUZIR LIMITE QUE CLIENTES PODEM SACAR EM DINHEIRO

11/12/2018 - NO BRASIL, MÃE RECEBE ATÉ 40% MENOS

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.