BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

04/04/2007 - LUPI ASSUME TRABALHO E REJEITA MUDANÇAS NA CLT

Novo ministro diz que não aceita redução dos direitos dos trabalhadores: ´O que temos que discutir é a quantidade de impostos que as empresas pagam´
O novo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, assumiu nesta terça-feira, 3, o cargo rejeitando qualquer mudança na Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Ele afirmou que não aceita, como "historicamente" sempre fez o seu partido, o PDT, a redução dos direitos dos trabalhadores. "Porque que a discussão tem que ser sempre para retirar direitos dos trabalhadores?", disparou o ministro.

Após uma cerimônia concorrida de transmissão de cargo no prédio do Ministério, Lupi apontou a reforma tributária como a solução para incentivar as empresas a contratarem mais empregados com carteira assinada. "O que temos que discutir com profundidade é a quantidade de impostos que as empresas pagam", afirmou o ministro.

Para Lupi, os governos (federal, estaduais e municipais) têm que aceitar algum tipo de redução de arrecadação fiscal para que possa avançar a negociação de uma reforma tributária. "Quem é que quer perder receita? Ninguém. Mas eu faço o seguinte raciocínio: será que haverá perda de receita tendo mais gente empregada com carteira assinada. Eu garanto que não.", defendeu o ministro.

Ele acrescentou que com o aumento da formalização de mão-de-obra certamente os cofres públicos terão uma compensação de uma eventual perda fiscal com a redução de impostos.

As palavras do novo ministro indicam que, dificilmente, avançará uma discussão sobre reforma trabalhista em sua gestão. Nesse contexto, também a proposta de reforma sindical, encaminhada ao Congresso Nacional pelo governo Lula ainda no primeiro mandato após o Fórum Nacional do Trabalho, tem poucas chances de ser ressuscitada.

O discurso de Lupi, durante a cerimônia, foi marcado por citações sobre os fundadores do PDT, como o ex-governador Leonel Brizola, falecido em 2004, o idealizador das regras da CLT, o ex-presidente Getúlio Vargas. "O PDT do dr. Brizola, paixão da minha vida, algo que não tenho vergonha de dizer, está aqui sem medo de defender suas posições e não podemos discutir reformas pela ótica de ganha mais neste País", discursou o ministro.


Fonte: ESTADÃO

 Outras Notícias

20/07/2018 - NEGOCIAÇÃO COM A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL

19/07/2018 - REFORMA TRABALHISTA SEGUE PROPAGANDA ENGANOSA NO PAÍS SEM CARTEIRA ASSINADA

18/07/2018 - DIFERENÇA DE TARIFA ENTRE BANCOS CHEGA A 260%

18/07/2018 - DÍVIDA DE APOSENTADOS COM EMPRÉSTIMO SOBE R$ 39 MI POR DIA

18/07/2018 - ITAÚ CHEGA AO MERCADO DE MAQUININHAS DE CARTÃO

18/07/2018 - COMO USAR AS NOVAS REGRAS DO CHEQUE ESPECIAL PARA SAIR DO VERMELHO

18/07/2018 - PAGAMENTO DO 13º DE APOSENTADOS COMEÇA EM AGOSTO; VEJA O CALENDÁRIO DO INSS

17/07/2018 - SÓ SINDICALIZADOS PODEM RECEBER BENEFÍCIOS DE ACORDO COLETIVO

17/07/2018 - TRÊS INSTITUIÇÕES LIDERAM RANKING DE RECLAMAÇÕES CONTRA BANCOS

17/07/2018 - PAÍS DEIXA DE CRIAR 80% DAS VAGAS DE TRABALHO PREVISTAS

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.