BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

12/04/2007 - CÂMARA VAI PROPOR DE 82% PARA LULA...

E DE 26% PARA DEPUTADOS...

A Mesa Diretora da Câmara dos Deputados decidiu ontem que vai elaborar uma nova proposta de reajuste salarial dos parlamentares, que recebem hoje R$ 12.847 por mês. A proposta prevê uma remuneração mensal de R$ 16.250 para deputados e senadores.

A nova proposta deve equiparar o salário do presidente ao dos parlamentares --o que representará um aumento de 82,8%.
"Nós achamos mais do que razoável que o presidente ganhe igual a um deputado e a um senador", disse o presidente da Câmara, Arlindo Chinaglia (PT-SP).

A Mesa também descartou colocar em votação no plenário a proposta aprovada no mês passado na Comissão de Finanças que elevava em 26,49% os salários dos deputados, senadores, presidente da República, vice-presidente e ministros.

Chinaglia disse que a nova proposta --que prevê o mesmo aumento aprovado na Comissão de Finanças-- será feita pela Mesa Diretora.

A proposta da Mesa deve ir para o plenário logo depois da votação das MPs (medidas provisórias) que trancam a pauta da Casa. A expectativa é que o assunto comece a ser votado ainda no final deste mês. Depois de ser aprovada na Câmara, a proposta precisa passar por votação no Senado.

Verba de gabinete

Por outro lado, a Mesa Diretora rejeitou incluir na proposta de aumento salarial o reajuste da verba de gabinete de R$ 50,8 mil para R$ 65,1 mil mensais. Essa verba é destinada ao pagamento de até 26 assessores por gabinete --com salários que variam de R$ 601 até R$ 8.040.

A proposta, levada pelo deputado Ciro Nogueira (PP-PI), foi rejeitada por seis dos sete integrantes da Mesa --apenas Ciro votou a favor do reajuste.

Segundo o parlamentar, o assunto foi encerrado e, portanto, a Mesa não voltará a se reunir para discutir o aumento da verba de gabinete. Na reunião, os deputados afirmaram que não há apoio dos líderes partidários para conceder o reajuste.

"Ainda que houvesse quem defendesse, a avaliação [da Mesa] é que [a verba] não deveria ser alterada porque estamos numa nova fase na Câmara buscando o reconhecimento de nosso trabalho", disse Chinaglia.


Fonte: FOLHA ONLINE

 Outras Notícias

19/09/2018 - REFORMA TRABALHISTA: 78,4% DOS POSTOS CRIADOS SÃO INTERMITENTES OU PARCIAIS

19/09/2018 - CAIXA DEVE LANÇAR NOVO PDV EM NOVEMBRO

19/09/2018 - CADE INVESTIGA BANCOS POR SUPOSTAMENTE PREJUDICAREM CORRETORAS DE CRIPTOMOEDAS

19/09/2018 - NÚMERO DE GREVES NO BRASIL CAIU 25% EM 2017, APONTA DIEESE

19/09/2018 - VISA E MASTERCARD IRÃO PAGAR US$ 6,2 BI EM PROCESSO SOBRE TAXAS DE CARTÕES

18/09/2018 - CORRENTISTA DE BAIXA RENDA USA MAIS DINHEIRO VIVO NAS TRANSAÇÕES

18/09/2018 - CINCO MILHÕES PRECISAM IR À CAIXA OU AO BB SACAR PIS/PASEP; PRAZO É DIA 28

18/09/2018 - REFORMA TRABALHISTA: 78% DAS VAGAS SÃO INTERMITENTES E PARCIAIS

18/09/2018 - BANCO COM MAIS MULHERES NA CHEFIA TEM MELHORES RESULTADOS, DIZ FMI

18/09/2018 - ASSINADO ADITIVO SANTANDER AO CCT NESTA SEGUNDA

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.