BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

29/04/2007 - GOVERNO INVESTIGA BANCOS...

Objetivo é fazer um diagnóstico para saber que medidas serão tomadas para reduzir tarifas bancárias e spread.

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, declarou, na última sexta-feira, que o governo investiga se há abuso, por parte das instituições financeiras, no que diz respeito à cobrança de tarifas bancárias e os spreads (diferença entre os custos de captação e dos empréstimos aos clientes), que, na opinião dele e do governo, estão muito elevados.

O trabalho vem sendo feito pela Secretaria de Acompanhamento Econômico e pela Secretaria de Defesa Econômica, do Ministério da Justiça.

Mantega explicou que o objetivo é fazer um diagnóstico para saber que medidas podem ser tomadas para reduzir esses custos no país. Segundo ele, o tema está na agenda do dia do Ministério da Fazenda e do Banco Central.

- Não é possível que o spread seja mais elevado do que a Selic, que é a taxa de captação dos bancos- disse o ministro.

A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) e as instituições de crédito serão chamadas para explicar as razões de taxas tão altas, além de participar das discussões.

- Elas são elevadas por causa da cunha fiscal, da CPMF e do compulsório ou porque os bancos querem ter uma lucratividade muito alta, maior do que costumam ter em outros países? - indagou.

Segundo ele, o governo está disposto a discutir a questão do compulsório e da carga tributária.

Não há assunto tabu, afirma ministro Mantega

- Não há nenhum assunto que seja tabu, podemos discutir tudo. O importante é que consigamos reduzir o spread bancário que é muito elevado no Brasil.

Em nota, a Febraban informa que "conforme estudos publicados pelo próprio Banco Central, o spread bancário tem caído significativamente nos últimos anos". O ministro fez questão de ressaltar que não é contra os ganhos dos bancos, argumentando que não existe capitalismo se não houver lucros.


Fonte: DC

 Outras Notícias

16/11/2018 - DESEMPREGO CAI PARA 11,9%, MAS AINDA ATINGE 12,5 MILHÕES DE BRASILEIROS

16/11/2018 - DESEMPREGO É MAIOR ENTRE NORDESTINOS, MULHERES E NEGROS, DIVULGA IBGE

14/11/2018 - LUCRO LÍQUIDO DO BANRISUL SOBE 31,6% NO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2018

14/11/2018 - GILMAR MENDES TRAVA PAGAMENTO DE AÇÕES NA JUSTIÇA DE PLANOS ECONÔMICOS

14/11/2018 - COMO O PT ‘APARELHOU’ O BANCO DO BRASIL

13/11/2018 - CENTRAIS SINDICAIS DEBATEM REFORMA DA PREVIDÊNCIA

13/11/2018 - BOLSONARO E O DESEMPREGO

13/11/2018 - CAIXA ECONÔMICA CONFIRMA QUE DECISÃO DO STF SOBRE FGTS NÃO GERA DIREITOS EM 2018

13/11/2018 - AUTÔNOMO TEM DE GANHAR O DOBRO DE TRABALHADOR CLT PARA MANTER PADRÃO

13/11/2018 - GOVERNO DE BOLSONARO VAI PROMOVER CORTE DE CARGOS EM BANCOS ESTATAIS

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.