BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

23/05/2007 - ESCÂNDALO DERRUBA MINISTRO

Acusado de envolvimento na máfia das obras, Silas Rondeau deixa pasta de Minas e Energia.

Brasília

Atingindo por denúncias de envolvimento na máfia das obras, o ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau (PMDB), pediu demissão ontem. A carta foi entregue à noite ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva. É o primeiro ministro do segundo mandato de Lula a cair.

Rondeau, que estava no cargo desde julho de 2005, é acusado de ter recebido R$ 100 mil da construtora Gautama, pivô de um novo esquema de corrupção em licitações públicas desbaratado pela Operação Navalha, da Polícia Federal, na semana passada. O cargo será ocupado interinamente pelo secretário-executivo do Ministério de Minas e Energia, Nelson Hubner.

A saída foi confirmada pelo próprio Rondeau, por meio de nota à imprensa, após um dia de reuniões com o presidente Lula, e com os ministros da Justiça, Tarso Genro, e da Casa Civil, Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto.

Dois dos padrinhos políticos de Rondeau, o senador José Sarney (PMDB-AP) e o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), consideraram a situação do ministro “insustentável” e o aconselharam a renunciar. O próprio Sarney anunciou a renúncia, que considerou “correta, pois (Rondeau) tem o dever de deixar o Governo em uma situação confortável”.

O ministro disse que deixou o governo para não prejudicar o setor energético do País e garantiu sua inocência em relação às denúncias (confira no quadro abaixo trechos da carta).

O esquema começou a respingar em Rondeau quando a PF prendeu Ivo Almeida Costa, assessor especial do gabinete do ministro. A PF recolheu fitas gravadas por câmeras do serviço de segurança do Ministério de Minas e Energia. As imagens mostram a diretora financeira da Gautama, Fátima Palmeira, entrando no ministério pelo elevador privativo no dia 13 de março.

Ela carrega um envelope de cor parda, no qual a PF acredita que estavam R$ 100 mil. Ela se dirige até o andar do gabinete de Silas Rondeau. Lá, encontra-se com o assessor do ministro e sai sem o envelope.

Costa foi liberado ontem após prestar depoimento no Superior Tribunal de Justiça (STJ)
A Polícia Federal prendeu 48 pessoas na Operação Navalha - 21 foram soltas até o início da noite de ontem. O esquema montado pela empresa Gautama envolveria também obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), o carro-chefe do segundo governo do presidente Lula, e o programa Luz para Todos.


Fonte: A NOTÍCIA

 Outras Notícias

14/11/2018 - LUCRO LÍQUIDO DO BANRISUL SOBE 31,6% NO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2018

14/11/2018 - GILMAR MENDES TRAVA PAGAMENTO DE AÇÕES NA JUSTIÇA DE PLANOS ECONÔMICOS

14/11/2018 - COMO O PT ‘APARELHOU’ O BANCO DO BRASIL

13/11/2018 - CENTRAIS SINDICAIS DEBATEM REFORMA DA PREVIDÊNCIA

13/11/2018 - BOLSONARO E O DESEMPREGO

13/11/2018 - CAIXA ECONÔMICA CONFIRMA QUE DECISÃO DO STF SOBRE FGTS NÃO GERA DIREITOS EM 2018

13/11/2018 - AUTÔNOMO TEM DE GANHAR O DOBRO DE TRABALHADOR CLT PARA MANTER PADRÃO

13/11/2018 - GOVERNO DE BOLSONARO VAI PROMOVER CORTE DE CARGOS EM BANCOS ESTATAIS

13/11/2018 - BANCO HSBC PLANEJA RETORNAR PARA O BRASIL

12/11/2018 - GRANDES BANCOS LUCRAM 12,7% MAIS NO 3º TRI E SINALIZAM MAIOR APETITE POR CRÉDITO

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.