BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

08/06/2007 - IRRITDADO, LULA NÃO RESPONDEU SOBRE SEU...

irmão Vavá.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva preferiu se esquivar e reagiu com certa irritação, ontem, ao ser indagado sobre as novas revelações da Polícia Federal sobre o envolvimento de seu irmão mais velho, Genival Inácio da Silva, o Vavá, em tráfico de influência e sua vinculação com empresários do jogo investigados na Operação Xeque-mate.

“Não acho justo, depois de uma reunião com cinco países importantes para tratar de um assunto dessa magnitude, você me perguntar uma coisa que eu poderia falar com você na segunda-feira, em São Paulo, na terça-feira em Brasília, na quinta-feira no Rio de Janeiro, onde você quiser perguntar”, rebateu a uma pergunta sobre o assunto. “Eu, hoje e amanhã, quero falar exatamente do G-5 e do G-8. Na segunda-feira, você pode me perguntar o que você quiser da política interna que lhe responderei de peito aberto e de coração muito aberto”, completou.

Depois de sua enfática declaração em Nova Délhi, no dia 5, de que não acreditava nas suspeitas que recaíam sobre Vavá, o presidente esquivou-se da imprensa e preferiu escapar da abordagem direta.

Seguiu a estratégia montada pelo Palácio do Planalto, que tenta preservá-lo das denúncias que envolvem seu irmão.

A pergunta sobre Vavá havia sido acertada, em comum acordo, pelos jornalistas brasileiros. Girou em torno de uma posição do presidente sobre as novas denúncias publicadas nesta quinta-feira pelos principais jornais do Brasil. A primeira, que a PF conta com gravações nas quais Vavá cobra cifras de R$ 2 mil a R$ 3 mil do empresário do jogo Nilton Servo. Em troca, prometia conseguir benefícios para Servo – preso na Operação Xeque-mate – em órgãos públicos federais. A segunda, de que o empresário espalhava a versão de que era amigo do presidente da República, conforme investigação policial.

Comentário do Sindiato: Imagine se fôsse um irmão ou parente de FHC...O que faria o PT?




Fonte: A NOTÍCIA

 Outras Notícias

16/11/2018 - DESEMPREGO CAI PARA 11,9%, MAS AINDA ATINGE 12,5 MILHÕES DE BRASILEIROS

16/11/2018 - DESEMPREGO É MAIOR ENTRE NORDESTINOS, MULHERES E NEGROS, DIVULGA IBGE

14/11/2018 - LUCRO LÍQUIDO DO BANRISUL SOBE 31,6% NO TERCEIRO TRIMESTRE DE 2018

14/11/2018 - GILMAR MENDES TRAVA PAGAMENTO DE AÇÕES NA JUSTIÇA DE PLANOS ECONÔMICOS

14/11/2018 - COMO O PT ‘APARELHOU’ O BANCO DO BRASIL

13/11/2018 - CENTRAIS SINDICAIS DEBATEM REFORMA DA PREVIDÊNCIA

13/11/2018 - BOLSONARO E O DESEMPREGO

13/11/2018 - CAIXA ECONÔMICA CONFIRMA QUE DECISÃO DO STF SOBRE FGTS NÃO GERA DIREITOS EM 2018

13/11/2018 - AUTÔNOMO TEM DE GANHAR O DOBRO DE TRABALHADOR CLT PARA MANTER PADRÃO

13/11/2018 - GOVERNO DE BOLSONARO VAI PROMOVER CORTE DE CARGOS EM BANCOS ESTATAIS

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.