BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

16/07/2007 - CÂMARA GASTA R$ 40 MILHÕES COM...

verba indenizatória.

Depois de torrar milhões de reais com gasolina, os deputados federais encontraram outra forma de gastar o dinheiro público. Vários deles estão usando a verba indenizatória (R$ 90 mil por semestre) com o aluguel de táxi aéreo, para visitar as suas base eleitorais nos finais de semana. O segundo vice-presidente da Câmara, Inocêncio Oliveira (PR-PE), gastou quase R$ 70 mil no primeiro semestre com aluguel de aviões, sendo R$ 32 mil em junho.

A concentração de gastos num único mês tem explicação: ele aproveitou a mordomia para participar de festas juninas nas quatro cidades que formam o seu principal reduto eleitoral.

A nova Câmara mantém a farra dos gastos com a verba indenizatória. Foram cerca de R$ 40 milhões nos primeiros seis meses do ano. O legislativo não fornece os totais. Limita-se a disponibilizar na internet as despesas de cada parlamentar, mês a mês. O Correio examinou as prestações de contas de bancadas de 21 estados, equivalentes a 72% da Câmara. Esses deputados tiveram um gasto de R$ 29,2 milhões. Projetando esse gasto para o universo de 100% dos deputados, a despesa total seria de R$ 40,3 milhões.

A Câmara não divulga as notas fiscais e comprovantes de despesas. Faz apenas uma prestação de contas, onde os gastos são agrupados em rubricas como locomoção, alimentação, pesquisas, consultorias ou divulgação do mandato.

Algumas despesas acabam camufladas. O líder do PR, Luciano Castro (RR), por exemplo, gastou R$ 57 mil no semestre no item “aluguel de imóveis para escritório e despesas concernentes a eles”. Procurado pelo Correio, o deputado afirmou que aplicou 70% dessa verba em ligações telefônicas. Ele e seus assessores chegaram a gastar R$ 8,4 mil em janeiro. Em seis meses, foram R$ 36 mil. “Já briguei com todo mundo por causa de telefone, mas a gente opera muito por telefone. As minhas funções de líder exigem ainda mais”, comentou o líder republicano.

Jair Bolsonaro (PP-RJ) guardou a maior parte da verba para comprar selos. Ele gastou R$ 54 mil para enviar 90 mil cartas a seus eleitores no mês de junho. A sua assessoria informa que ele mantém uma mala direta com 120 mil eleitores. Seria uma forma de compensar o pouco espaço que tem na mídia. Ele só aparece na grande imprensa quando, por exemplo, faz discursos propondo o fechamento do Congresso.

Comentário do Sindicato: A solução é fechar o Congresso, assim, não haveria tanto desperdício de dinheiro público...


Fonte: CORREIO BRAZILIENSE

 Outras Notícias

18/01/2018 - PLANALTO DESMONTA ESTRUTURA QUE SERIA USADA EM POSSE DE CRISTIANE BRASIL

18/01/2018 - COM FILHA FORA DA LEI E DO GOVERNO, JEFFERSON PEDE O FIM DE JUSTIÇA DO TRABALHO

18/01/2018 - AUDITORIA ENCONTRA E-MAIL DE TEMER PEDINDO CARGO NA CAIXA

17/01/2018 - REVISÃO DE SÚMULA PELO TST DEIXA ANAMATRA EM ALERTA

17/01/2018 - PF ABRE NOVOS INQUÉRITOS CONTRA TRÊS EX-MINÍSTROS

16/01/2018 - CRIMINOSOS ROUBAM BANCO E DEIXAM FUNCIONÁRIO COM SUPOSTO EXPLOSIVO PRESO AO CORPO

16/01/2018 - SANTANDER LIDERA RANKING DE RECLAMAÇÕES DO BC NO 4° TRIMESTRE DE 2017

16/01/2018 - AGU TEM MAIS DOIS RECURSOS NEGADOS SOBRE POSSE DE CRISTIANE BRASIL COMO MINISTRA

15/01/2018 - SUÍÇA CONDENA BANQUEIRO POR NÃO ALERTAR AUTORIDADES SOBRE CONTA DE CERVERÓ

15/01/2018 - VICE DA CAIXA É SUSPEITA DE NEGOCIAR VERBA POR CARGO

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.