BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

13/06/2018 - BRASIL ESTÁ ENTRE PAÍSES COM SISTEMAS BANCÁRIOS MAIS CONCENTRADOS, APONTA BC

O Banco Central fez nesta terça-feira (12) um diagnóstico sobre a concentração bancária no país e seus efeitos sobre a concorrência. No Relatório de Economia Bancária (REB), publicado pela manhã, a instituição pontuou que, na maioria dos países, a concentração aumentou após a crise financeira global de 2008. (Por Fabrício de Castro)
"Por essa medida, o Brasil apresentou aumento do nível de concentração no período, figurando em 2016 no grupo de países com os sistemas bancários mais concentrados, que inclui Austrália, Canadá, França, Holanda e Suécia", disse o BC, citando dados do BIS (Banco de Compensações Internacionais).

Pelos números, os cinco maiores bancos do Brasil concentraram 82% dos ativos totais em 2016. Dez anos antes, em 2006, este porcentual era de 60%. Entre outros países emergentes, a China aparece com porcentual de 37% em 2016, a Coreia do Sul soma 62%, a Índia soma 36%, o México tem 70% e Cingapura registra 42%.

"O BCB monitora a concentração do SFN e está atento aos riscos para o sistema e aos possíveis efeitos sobre o spread bancário e outros preços", disse o Banco Central no relatório. "Entretanto, a relação entre concentração e spreads não é tão direta quanto o senso comum pode sugerir", acrescentou o BC. O spread corresponde à diferença entre o custo de captação de recursos pelos bancos e o que é efetivamente cobrado de pessoas físicas e empresas.

Conforme o BC, "alguns estudos encontram relação inversa, ao invés de direta, entre concentração e custo do crédito". "De fato, diversos fatores que não têm relação com concentração podem influenciar no custo do crédito, tal como ineficiência regulatória, rigidez informacional e limitada educação financeira."

Calotes e impostos 
Ao abordar o caso brasileiro, tendo como referência o Indicador de Custo de Crédito (ICC) - índice que reflete a taxa de juros média efetivamente paga pelo brasileiro nas operações de crédito contratadas no passado e ainda em andamento -, o Banco Central afirmou que o spread pode ser explicado, em ordem decrescente de grandeza, por "inadimplência, custos administrativos, impostos e margem financeira". A margem financeira engloba os lucros dos bancos e outros fatores.

Conforme o relatório, a inadimplência representou 38,27% do spread em 2016, as despesas administrativas somaram 25,55%, os tributos e o Fundo Garantidor de Crédito (FGC) representaram 22,13%, os lucros e outros fatores (margem financeira) atingiram 14,04%.

"Ainda que esse seja o componente com menor peso no spread do ICC, ampliar a concorrência é prioridade e se insere no pilar 'Crédito mais barato' da Agenda BC+", afirmou o Banco Central no documento divulgado. "O BCB tem se empenhado em aumentar a concorrência como uma das formas de reduzir o custo do crédito."

A instituição defendeu ainda que maior concorrência significa menor custo do crédito e maiores benefícios para a população. No entanto, ponderou que é crucial entender dois aspectos relacionados à questão. "Em primeiro lugar, maior competição não requer necessariamente menor nível de concentração bancária. Em segundo lugar, concorrência não é uma questão dicotômica, ou seja, não se pode resumir a questão a uma pergunta se há ou não concorrência. A questão relevante é qual o grau de competição", disse o BC. 




Fonte: UOL / FEEB PR

 Outras Notícias

11/12/2018 - BANCOS QUEREM REDUZIR LIMITE QUE CLIENTES PODEM SACAR EM DINHEIRO

11/12/2018 - NO BRASIL, MÃE RECEBE ATÉ 40% MENOS

07/12/2018 - IMPOSTÔMETRO BATE R$ 2,2 TRILHÕES PELA PRIMEIRA VEZ, DIZ ASSOCIAÇÃO COMERCIAL

07/12/2018 - NO BRASIL, 20% MAIS RICOS RECEBEM 40% DOS GASTOS COM PREVIDÊNCIA

07/12/2018 - REFORMA DA PREVIDÊNCIA SERÁ FATIADA

07/12/2018 - CVM ACUSA ITAÚ E DIRETORES DO BANCO DE OPERAÇÕES IRREGULARES NA BOLSA

07/12/2018 - EM DOIS ANOS, BRASIL PERDEU MAIS DE 2,3 MILHÕES DE POSTOS DE TRABALHO FORMAL

07/12/2018 - BOLSONARO DIZ QUE É PRECISO MUDAR 'O QUE FOR POSSÍVEL' NA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA

07/12/2018 - BOLSONARO QUER VOTAR REFORMA DA PREVIDÊNCIA NO 1º SEMESTRE DE 2019

07/12/2018 - BANCÁRIA GESTANTE É REINTEGRADA NO ITAÚ

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2018 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.