BRASIL: "ÚNICO PA͍S NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

11/01/2019 - NOVO REGIME DE APOSENTADORIA SERÁ VOTADO À CLASSE MÉDIA




NOVO REGIME DE APOSENTADORIA SERÁ VOLTADO À CLASSE MÉDIA

 


Beneficiários lotam agência do INSS em busca de atendimento GUILHERME PINTO/AGÊNCIA O GLOBO

Reforma da Previdência do governo Bolsonaro deve prever a capitalização só para estreantes no mercado de trabalho em 2030 e com renda acima de R$ 4 mil (POR MARCELLO CORRÊA, MANOEL VENTURA E DAIANE COSTA)

A capitalização, novo regime de aposentadorias previsto na reforma da Previdência que será enviada ao Congresso pelo governo, deve afetar basicamente a classe média. O novo regime é voltado para as futuras gerações e requer um prazo de implementação. A princípio, de acordo com as principais propostas nas mãos da equipe econômica, a capitalização só deve valer para nascidos a partir de 2014, que entrariam no mercado de trabalho depois de 2030.

Atualmente, quem contribui para a Previdência arca com o pagamento dos benefícios de quem já está aposentado. Na capitalização, a lógica é diferente: o trabalhador poupa para a sua própria aposentadoria, numa aplicação individual.

O novo regime, porém, não seria aplicado a todos os trabalhadores. O governo pretende definir um corte de renda a partir do qual o segurado deve ser enquadrado na capitalização. Uma das principais propostas em análise pela equipe econômica, elaborada pelo ex-presidente do Banco Central Arminio Fraga e pelo economista Paulo Tafner, define esse patamar em R$ 4.055,82, em 2030.

O estudo prevê que o valor a partir do qual o trabalhador se enquadra na capitalização cairia gradativamente e chegaria a R$ 3.284,27, em 2040. Mesmo considerando esta queda na faixa de renda ao longo do tempo, é possível dizer que será um modelo para a classe média, pois, segundo o IBGE, em novembro de 2018, o rendimento médio do trabalhador brasileiro era de R$ 2.238. Ainda não há valor definido de corte de renda na proposta do governo. (Fonte: O Globo)

 








Fonte: FEEB PR

 Outras Notícias

21/01/2019 - PROCURADORA DEU PARECER A FAVOR DE TIRAR DIREITO DE QUEM NÃO PAGA SINDICATO

21/01/2019 - BANCÁRIA DO BRADESCO OBTÉM GRATUIDADE DE JUSTIÇA PEDIDA NA SEGUNDA INSTÂNCIA

21/01/2019 - BANCADA SINDICAL É A MENOR DOS ÚLTIMOS 30 ANOS

21/01/2019 - GOVERNO IGNORA CENTRAIS SINDICAIS NA FORMULAÇÃO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

18/01/2019 - BANCO PODERÁ ABATER DE CONDENAÇÃO VALOR PAGO POR VENDA DE 10 DIAS DE FÉRIAS

18/01/2019 - CAIXA DETERMINA QUE CLUBES DEIXEM DE ESTAMPAR SUA MARCA NOS UNIFORMES

18/01/2019 - GOVERNO BOLSONARO TEM ATÉ ABRIL PARA DEFINIR REGRA PARA REAJUSTAR SALÁRIO MÍNIMO; ENTENDA

18/01/2019 - SENADORES GASTARAM R$ 21 MILHÕES COM VIAGENS, RESTAURANTES E COMBUSTÍVEL

18/01/2019 - PAULO GUEDES DARÁ DETALHES SOBRE REFORMA DA PREVIDÊNCIA EM DAVOS

18/01/2019 - GOVERNO ESTUDA PAGAR ABONO DO PIS SÓ PARA QUEM GANHA ATÉ UM SALÁRIO MÍNIMO

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2019 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.