BRASIL: "ÚNICO PAÍS NO MUNDO ONDE O POVO QUE É ROUBADO
É O MESMO QUE DÁ PODER AO LADRÃO"
Ações Jurídicas
Artigos
Base Territorial
Convenções e Acordos Coletivos
Convênios
Denúncia contra Bancos
Diretoria
Esportes
Eventos
Fale conosco
Índices de Reajustes Salariais
Links
Localização / sede
Matérias
Notícias
Noticias jurídicas
Notícias RSS
Saúde
Segurança Bancária
Sindicalize-se
Untitled Document
NOTÍCIAS
Gerais
Jurídicas
RSS
Saúde
Segurança Bancária
 Notícias Gerais

Confira as últimas notícias Gerais :

02/04/2024 - BANCO ORIGINAL É CONDENADO A INDENIZAR CLIENTE POR EMPRÉSTIMO FEITO POR GOLPISTAS

 





Correntista alegou que o empréstimo foi feito sem o seu consentimento

O fornecedor de serviços deve, independentemente da existência de culpa, reparar os danos causados aos consumidores por defeitos relativos à prestação de seus serviços, bem como por informações insuficientes ou inadequadas sobre sua fruição e riscos.

Com esse entendimento, o juiz Angelo Marcio de Siqueira Pace, da 5ª Vara Cível de São José do Rio Preto (SP), sentenciou um banco a pagar o valor de R$ 10 mil em indenização por danos morais a um cliente por um empréstimo feito sem o seu consentimento.

O correntista contestou a autenticidade das operações, as quais teriam sido feitas no mesmo dia do extravio de seu telefone celular. Ele alegou que não havia contraído obrigações contratuais com o banco.

A instituição financeira, por seu lado, afirmou que a contratação foi regular e que, mesmo que existisse algum ilícito, a culpa seria exclusivamente do autor, não havendo, portanto, danos a reparar.

Responsabilidade indiscutível
A decisão ressalta que a responsabilidade objetiva do réu (detentor das tecnologias impostas aos clientes e do dever de segurança correlato) é indiscutível e só poderia ser afastada em caso de culpa exclusiva do consumidor bancário.

Segundo o juiz, o banco falhou gravemente ao não identificar a gritante anormalidade das operações em relação ao perfil do correntista, a tempo de impedir que fossem concretizadas.

“A falha de segurança da requerida, que não detectou a evidente disparidade dos empréstimos perante o perfil do autor nem das contratações vultosas em um mesmo dia, prevalece sobre qualquer descuido que se possa atribuir ao correntista”, diz a decisão.

Assim, a instituição foi condenada a anular as operações de empréstimo questionadas na ação e devolver ao requerente os valores retirados da conta, além da indenização. O correntista foi representado pelo advogado Ricardo Dolacio.

Clique aqui para ler a decisão. Processo 1028163-25.2022.8.26.0576 (Fonte: Conjur)

Notícias FEEB PR









Fonte: CONJUR /FEEB PR

 Outras Notícias

23/04/2024 - JORNADA DE TRABALHO DE 4 DIAS É APROVADA POR 95% DAS EMPRESAS EM PORTUGAL

23/04/2024 - BANCO DO BRASIL DEVE LUCRAR R$ 9,4 BILHÕES NO PRIMEIRO TRIMESTRE DE 2024

23/04/2024 - SANTANDER É CONDENADO A PAGAR R$ 1,5 MILHÃO POR COBRAR METAS “IMPOSSÍVEIS” DE FUNCIONÁRIOS

22/04/2024 - BB QUER REAJUSTE DE 57% PARA PRESIDENTE, E SALÁRIO PODE CHEGAR A R$ 117 MIL

22/04/2024 - RENDA DOS 10% MAIS RICOS É MAIS DE 14 VEZES MAIOR QUE A DOS 40% MAIS POBRES

22/04/2024 - BANCOS PLANEJAM INVESTIR R$ 47,4 BI EM TECNOLOGIA EM 2024, DIZ LEVANTAMENTO DA FEBRABAN

19/04/2024 - DIRETORIA DA FEEB-SC É REELEITA PARA O QUADRIÊNIO 2024/2028 COM 100% DOS VOTOS VÁLIDOS

19/04/2024 - SANTANDER VAI VENDER ENERGIA DE GERAÇÃO DISTRIBUÍDA PARA CLIENTES

19/04/2024 - MAIS DE 3 MIL CHAVES PIX DE CLIENTES DO BANPARÁ FORAM VAZADAS, DIZ BC

19/04/2024 - DE OLHO EM FRAUDES, BANCOS PROJETAM INVESTIR R$ 4,7 BILHÕES EM CIBERSEGURANÇA EM 2024

  Sindicalize-se
+ Detalhes  
  Eventos
FESTA DOS BANCÁRIOS...
+ Detalhes
Itajaí - SC | Rua José Ferreira da Silva, 48 - Cx. Postal 118 - Centro | Telefone: (47) 3348-6374 |||  By Vale da Web
Copyright © 2024 SEEBI. Todos os Direitos Reservados.